PÁGINA INICIAL / BLOG / Aumentar a rentabilidade da sua propriedade é possível

22 de Jan 2018

Aumentar a rentabilidade da sua propriedade é possível

Armazene e fuja dos problemas de logística

O escoamento da produção agrícola no Brasil segue enfrentando dificuldades, ainda mais depois das últimas safras, nas quais houve uma superprodução de grãos. E os problemas se agravam em época de colheita. A logística da produção depende de estradas em condições - que não temos -, de caminhões disponíveis e de espaço para guardar os grãos.
Sim, o produtor que não tem local próprio para armazenar fica à mercê do sistema: é o preço do frete, que costuma aumentar na época da colheita, é o preço da armazenagem terceirizada... e tudo isso ainda contando com que a estrada ajude na hora do deslocamento para a empresa cerealista.
A opção por silo armazenador na propriedade é a saída. Com o produto “em casa”, armazenado de forma adequada, o produtor consegue controlar os custos para secar e armazenar e, o mais importante, detém o poder de negociar o seu grão no melhor momento do mercado.
Como toda a análise de viabilidade de um negócio, no campo não é diferente. É necessário avaliar a receita que o sistema de armazenagem de grãos própria pode trazer para a fazenda e confrontá-la com as despesas que a unidade gerará.

As principais receitas geradas por uma unidade armazenadora são:
- Agregação de valor ao preço do grão, representada pela diferença entre o preço balcão e o preço disponível.
- Poder de barganha com os compradores.
- A impureza passa a gerar receita também.
- Redução ou eliminação total da taxa de quebra técnica.
- Otimização ou redução dos custos de frete.

Já os custos que devem ser considerados no cálculo dizem respeito à amortização do investimento (normalmente, entre seis e 10 anos), aos custos operacionais (mão de obra, energia elétrica, energia térmica para operação dos secadores) e aos custos de manutenção (que começam a surgir a partir do terceiro ano de utilização).
O tempo de retorno do investimento depende de diversos fatores, mas normalmente ocorre no período de quatro a 10 anos. A faixa de tempo é ampla, porém mesmo nos casos de 10 anos o negócio é bom, visto que a vida útil de uma unidade de armazenagem chega a passar de 30 anos se adequadamente mantida.
O principal fator influenciador no tempo de retorno do investimento é a taxa de utilização do sistema de armazenagem, ou seja, a fazenda que usa a estrutura em apenas uma safra anual, ou faz apenas um giro na unidade tende a demorar mais para a obtenção do retorno do investimento. Já produtores que fazem vários giros na unidade com primeira e segunda safra, ou safra de inverno, tendem a obter um retorno do investimento mais rápido, visto que o produtor consegue agregar uma certa quantidade de valor para cada tonelada ou saca armazenada. Assim, quanto maior o volume de grãos que for beneficiado na unidade armazenadora, maior será a receita gerada.
Aos produtores que ainda consideram a armazenagem própria um investimento muito elevado, há claras razões que comprovam que é um investimento com alto potencial de retorno. Além de facilitar a sua logística e?estocagem,?melhora a condição de comercialização da?safra?- ampliando seus resultados - e também oferece a possibilidade de prestação de serviços de armazenagem e?secagem de grãos para terceiros. Com certeza este é um investimento que compensa.

Compartilhe:


Cadastre o seu e-mail e receba
novidades e informativos