0
array(2) { ["page"]=> string(7) "noticia" ["nome"]=> string(29) "conectividade-avanca-no-campo" } conectividade-avanca-no-campo
PÁGINA INICIAL / ELO / Conectividade avança no campo

Conectividade avança no campo

Principais novidades da marca GSI agregam tecnologia aos sistemas de armazenagem de grãos

 

A tecnologia faz parte do dia a dia das fazendas, levando mais precisão e agilidade ao produtor e facilitando o gerenciamento dos processos. Na área de armazenagem de grãos, ferramentas e softwares propiciam maior mobilidade ao produtor, que consegue monitorar a condição do produto armazenado sem estar presente fisicamente no local. Soluções digitais, por meio de sensores e painéis inteligentes, disponibilizam informações com acessibilidade na nuvem, permitindo ao produtor tomar as ações corretivas necessárias, em tempo real. 

 

Exemplo disso é Digital Grain, um dos recentes lançamentos da marca GSI. A solução agrega a termometria com tecnologia digital aos sistemas de armazenagem GSI, possibilitando a visualização da temperatura dos grãos dentro dos silos em tempo real. O agricultor tem acesso aos dados no seu smartphone em qualquer lugar que tenha rede de internet. Além da informação em tempo real, oferece ainda a medição de temperatura com alta precisão. 

 

Diego Caraffini, um dos gestores da Terra Nobre, com unidades em Mineiros e Perolândia, Goiás, vem experimentando esse tipo de tecnologia desde 2018, quando instalou o primeiro sistema completo de armazenagens de grãos da marca GSI. Os Caraffini produzem soja e milho e já utilizam a termometria digital nas duas unidades, com capacidade para 320 mil sacas cada. 

 

“Essas ferramentas digitais facilitam muito o nosso trabalho”, afirma. Caraffini conta que tem acesso às informações em tempo real, mesmo estando longe da unidade armazenadora. Consegue saber o que está acontecendo em cada operação, monitorar a quantidade de grãos que está recebendo, como está a aeração do produto dentro do silo e tomar a ação necessária para que tudo funcione no padrão esperado.

 

“Hoje em dia, é fundamental termos o acesso à informação de forma rápida, correta e objetiva na mão. Além de comodidade, isso nos permite a tomada de decisões imediatas. Consegue-se minimizar riscos e evitar problemas em função da possibilidade de monitorar pelo celular a condição do grão dentro do armazém”, destaca. 

 

O engenheiro agrícola Rodrigo Stanisci, coordenador de Marketing de Produto da marca GSI, reforça que o sistema Digital Grain, ao comandar o sistema de aeração do silo, representa tranquilidade para o cliente. “É uma tecnologia consolidada, que veio para ficar”, afirma.   

 

PAINEL RENOVADO - O secador Process Dryer, que já possui destaque importante na qualidade e eficiência de secagem de grãos, recebeu um upgrade, com a implantação de um novo painel de controle.

 

Com a evolução da agricultura 4.0 e a busca de soluções Smart para seus clientes, a marca GSI aprimorou a funcionalidade e a operação de painel de controle do secador Process Dryer, incorporando tecnologia de informação à distância. 

 

O que foi feito: atualização tecnológica de todo o painel do secador, agregando uma tela maior que passa a ser touch screen, na qual o operador vê as informações em tempo real. Outra grande vantagem com relação ao painel anterior é a conectividade. “O novo painel de comando permite que todos os dados sejam enviados para um servidor na nuvem. Lá, o usuário vai ter acesso às informações de secagem em tempo real e também ao histórico desse processo, 24 horas por dia, sete dias por semana.” 

 

Com o novo painel do secador Process Dryer, o produtor terá na mão mais uma tecnologia que veio para melhorar o seu nível de informação na tomada de decisão de forma remota. 

 

“Com as informações geradas em planilhas e gráficos, armazenadas na nuvem (internet), o agricultor tem condições de traçar o perfil da sua unidade e tomar decisões de planejamento da operação.” Stanisci ressalta que, por enquanto, essa tecnologia só transmite os dados que são de visualização. 

 

A operação do secador continua sendo in loco, no painel do equipamento, a cargo do operador. “O produtor pode acessar os dados para monitoramento, mas não comandar os parâmetros de secagem à distância”, completa. 

 

O sensor de leitura de umidade – que é um acessório opcional - completa o pacote Smart. Esse sensor é de alta precisão, salienta Stanisci, garantindo a informação, à distância, do percentual de umidade que o grão está saindo do secador. 

 

Solução completa
Olhando os silos no campo, não se percebe o quanto a tecnologia está envolvida para aprimorar a função e a eficiência do equipamento. 

 

Outro recente lançamento da marca GSI é um exemplo disso. O silo Evo 50 tem, no seu projeto, a inovação aplicada à forma como os recursos foram utilizados para serem mais efi cientes, aprimorando sua técnica construtiva. 

 

O projeto do Evo 50 foi desenvolvido para oferecer maior resistência estrutural e velocidade de montagem, em função da redução de 50% da quantidade de parafusos e da chapa de aço mais leve e fácil de movimentar. Essas características reduzem o custo da obra. 

 

Com uma gama de configurações de projetos muito maior para ofertar ao mercado, o Evo 50 integra a família de silos de fundo plano da marca. 

 

Completando o sistema, o secador Process Dryer segue um conceito de secagem mais racional e um processo menos agressivo para os grãos, possibilitando uma operação simples e segura, como também baixa emissão de partículas da secagem para o ambiente. 
 

Compartilhe:


Cadastre o seu e-mail e receba
novidades e informativos