PÁGINA INICIAL / ELO / Higienização da unidade armazenadora agrega valor à safra

26 de Jan 2018

Higienização da unidade armazenadora agrega valor à safra

Se n?o limparmos bem, n?o secaremos e n?o conservaremos bem os gr?os
?
Quanto menor o teor de impurezas na massa de gr?os, maior ser? o rendimento e a efici?ncia dos processos de secagem e conserva??o de uma safra. O engenheiro agr?cola, Rodrigo Stanisci, coordenador de Marketing de Produto ??“ Armazenagem da GSI Brasil, ressalta a import?ncia da higieniza??o nos sistemas de armazenagem de gr?os. “Para que o resultado do produtor n?o seja afetado, ? fundamental dar aten??o ao processo de limpeza da unidade armazenadora”, explica.

A higieniza??o do ambiente interno ? a forma mais eficaz de prote??o dos produtos contra o ataque de pragas, como roedores, insetos e fungos. A medida preventiva de infesta??o come?a com a limpeza de estruturas, m?quinas e equipamentos envolvidos direta ou indiretamente no processo de recebimento, beneficiamento, transporte e armazenagem dos gr?os. “Vassoura, aspirador de p? e ?gua para lavagem representam um grande ganho no controle de pragas, al?m de ser a pr?tica de menor custo para o produtor”, acrescenta Stanisci.

Entre uma safra e outra, a limpeza ? fundamental para que os res?duos n?o acabem atraindo roedores para a unidade armazenadora, eliminando contaminantes para a pr?xima colheita. A correta destina??o dos res?duos tamb?m ? um agente importante na elimina??o dos focos de desenvolvimento e entrada de pragas. “Locais com grande concentra??o de res?duos constituem um habitat favor?vel para pragas, pois elas t?m alimento ? vontade.”

Silo saud?vel - Segundo o Minist?rio da Agricultura e a Organiza??o das Na??es Unidas para Agricultura e Alimenta??o (FAO), o Brasil perde cerca de 10 milh?es de toneladas de gr?os por ano, devido ?s m?s pr?ticas de colheita e p?s-colheita. O correto manejo da unidade armazenadora de gr?os, inclusive no que diz respeito a sua higieniza??o, evita perdas na produ??o. A limpeza ? respons?vel pela elimina??o de focos de infesta??o dentro das estruturas, o que permite o armazenamento sadio e a redu??o da contamina??o.
?
“Higiene na produ??o ? uma quest?o de atitude. Neglig?ncia ? cultural. N?o pode ter sobra de material de uma safra para outra”, afirma Stanisci, refor?ando que os projetos de estruturas armazenadoras sempre levam em conta a implanta??o de tecnologia para remo??o de sobras e descarte adequado. “Al?m disso, a GSI sempre orienta em seus treinamentos e ressalta a import?ncia da sanidade
do ambiente”.
?
O b?sico - Varri??es di?rias no local de recep??o dos gr?os para classifica??o e nas proximidades s?o recomendadas, evitando o ac?mulo de produto, o que tornaria o ambiente prop?cio ? atra??o e ao desenvolvimento de insetos na ?rea. Esse seria um primeiro ponto de ingresso de pragas no interior da unidade.

As balan?as, especialmente as que t?m fosso subterr?neo, precisam de monitoramento constante a fim de n?o permitir o ac?mulo de res?duos. As moegas s?o locais de ac?mulo de sobras de produto, por isso recomenda-se a limpeza di?ria, em fun??o de ser local de dif?cil acesso. Para t?neis com movimenta??o de produto ?mido, ? recomendada a limpeza frequente; j? em t?neis onde se movimenta produto seco, a limpeza pode ser mais espa?ada, sempre avaliando as condi??es do local.

“Essas s?o as atividades peri?dicas m?nimas de higieniza??o de um sistema de armazenagem para mantermos a qualidade dos gr?os. Mas a limpeza ? importante por outros aspectos, como o ambiente de trabalho dos funcion?rios, por exemplo”, ressalta. Ningu?m gosta de caminhar sobre poeira e de respirar p?. Trabalhar em uma unidade que preza pela qualidade do ambiente oferecida ao trabalhador tamb?m impacta no resultado, em fun??o da satisfa??o que gera ao funcion?rio. “Mesmo com a utiliza??o de Equipamentos de Prote??o Individual (EPIs), ? importante ter um ambiente limpo”.

Outro ponto que o especialista destaca diz respeito ? vida ?til do equipamento, que ainda ? afetada pela falta de limpeza. “Quando o material org?nico se degrada, ele se torna altamente
abrasivo e corrosivo, atacando a galvaniza??o e a parte met?lica dos equipamentos, diminu?do a sua vida ?til”.

Stanisci salienta ainda o perigo de intoxica??o por gases ou de explos?o. Ambientes enclausurados, como fosso de elevador e t?nel, precisam de aten??o redobrada. “Sem uma limpeza adequada, esses locais s?o prop?cios ? forma??o de gases t?xicos que, como s?o invis?veis, o trabalhador nem percebe que est? sendo atingido”. No caso de t?neis, o ac?mulo do p? residual dos gr?os, dependendo das condi??es do ambiente, pode se transformar em uma poeira altamente explosiva. “As normas recomendam que essa poeira deve ser capturada na fonte geradora e conduzida para fora da edifica??o por meio da inje??o de ar aut?nomo”.

Para o produtor, fica o alerta: a fase inicial, de mudan?a de comportamento, ? a etapa mais importante do processo. As pessoas que atuam na unidade armazenadora de gr?os precisam assumir cada uma a sua responsabilidade pela manuten??o da limpeza do local de trabalho. “? importante estar consciente sobre a import?ncia dos danos diretos e indiretos que a falta de higiene pode causar”.
Compartilhe:


Cadastre o seu e-mail e receba
novidades e informativos