0
array(2) { ["page"]=> string(7) "noticia" ["nome"]=> string(85) "pegada-sustentavel-tambem-entra-na-producao-de-equipamentos-para-armazenagem-de-graos" } pegada-sustentavel-tambem-entra-na-producao-de-equipamentos-para-armazenagem-de-graos
PÁGINA INICIAL / ELO / Pegada sustentável também entra na produção de equipamentos para armazenagem de grãos

Pegada sustentável também entra na produção de equipamentos para armazenagem de grãos

Design mais inteligente, uso de sensores e racionalização de materiais permitem esse avanço no segmento

 

Ao longo das últimas décadas, a modernização dos processos na agricultura brasileira tem levado ao aumento da produção de alimentos, principalmente de grãos. O agronegócio vem crescendo a passos largos no Brasil, e a inovação traz novas possibilidades para o produtor no campo.

Além da preocupação com a armazenagem do grão – em um país com déficit estimado em cerca de um terço da produção total –, o agricultor passa a dar atenção a mais um item na sua atividade: produzir com menor impacto ao meio ambiente. Ele (o produtor) também quer estar alinhado à pauta ESG (sigla em inglês, que se refere às melhores práticas ambientais, sociais e de governança).

Sendo os equipamentos para armazenagem de grãos objetos de grandes proporções e estáticos em uma propriedade, como é possível agregar inovação para torná-los mais eficientes e sustentáveis?

 

Conectividade e digitalização

Pensando nisso, a marca GSI, vem desenvolvendo designs mais inteligentes, que utilizam menos recursos e mais tecnologia, racionalizam o uso de materiais e aceleram os projetos que estão no campo. Exemplo disso é o silo EVO 50, que congrega melhores atributos sobre aspectos de rigidez e resistência, usando uma menor pegada de material, com a inovação aplicada à forma como os recursos foram utilizados para serem mais eficientes, aprimorando sua técnica construtiva.

Em armazenagem de grãos, a secagem é fator-chave de sucesso. Hoje, sensores permitem o monitoramento e a checagem correta do processo de secagem pelo qual passa o grão para que possa ser armazenado. Aqui, destaca-se o secador Process Dryer, que vem ganhando inovações tecnológicas de controle e monitoramento operacional.

Alinhado às suas principais características construtivas, como baixa emissão de partículas sólidas, em consonância com as normas de controle ambiental, e melhor eficiência térmica durante a secagem, oferece sustentabilidade energética ao processo. A qualidade final do grão secado, com menos danos mecânicos e sem cheiro de fumaça, garante uma excelente sanidade aos produtos processados, refletindo em maior eficiência operacional. Essas características são fundamentais para aplicação no processamento de sementes de soja, no qual o Process Dryer conquistou expressivo reconhecimento entre produtores que já utilizam a solução.

A transição do modelo analógico para o digital ajuda a propriedade a ganhar eficiência. A marca GSI coloca em evidência a automação da operação do sistema de armazenagem dentro da propriedade rural, com o Digital Grain. A solução monitora 24 horas por dia a condição da massa de grãos dentro do silo, ao somar a termometria e tecnologia digital aos sistemas de armazenagem, possibilitando o acompanhamento da temperatura dos grãos em tempo real com alta precisão.

“Fundamental para que as fazendas se tornem cada vez mais conectadas e autônomas, com possibilidade de tomar medidas de contingência. Conectividade e digitalização é um caminho sem volta. Com isso, estamos conjugando adequada entrega de tecnologia e sustentabilidade ao campo”, afirma o engenheiro agrícola Rodrigo Stanisci, coordenador de Marketing de Produto da marca GSI.

 

Secador Process Dryer

Com a evolução da agricultura 4.0 e a busca de soluções smart para seus clientes, a marca GSI aprimorou a funcionalidade e a operação do seu painel de controle, incorporando tecnologia de informação à distância. O que foi feito: além da atualização tecnológica de todo o painel do secador, com uma tela maior em touch screen, incorporou uma grande vantagem com relação ao painel anterior que é a conectividade. O novo painel de comando permite que todos os dados sejam enviados para um servidor na nuvem. Lá, o usuário tem acesso às informações de secagem em tempo real e ao histórico desse processo, 24 horas por dia, sete dias por semana.

 

Silo Evo 50

O projeto do Evo 50 foi desenvolvido para oferecer maior resistência estrutural e agilizar o processo de montagem, em função da redução da quantidade de parafusos e da aplicação de componentes estruturais mais leves. Essas características entregam melhor conveniência de projeto, velocidade de montagem e durabilidade. Com uma gama de configurações de projetos muito maior para ofertar ao mercado, o Evo 50 integra a família de silos de fundo plano da marca. Sua denominação foi definida em comemoração aos 50 anos da marca GSI global, celebrados em 2022.

 

Compartilhe:


Cadastre o seu e-mail e receba
novidades e informativos